Estava bem ansiosa para ver esse filme, não cheguei a ver o trailer porque tinha aquela sensação que não seria tão bom.
Expectativa x Realidade, né? 
Que bom que me surpreendi, fiquei chocada, triste e agoniada. 
Sentir empatia em um filme de vilões, como assim? 
Arthur Fleck (Joaquin Phoenix) trabalha como palhaço para uma agência de talentos é precisa comparecer a uma agente social, devido aos seus conhecidos problemas mentais. Após ser demitido, Fleck reage mal à gozação de três homens em pleno metrô e os mata. Os assassinatos iniciam um movimento popular contra a elite de Gotham City, da qual Thomas Wayne (Brett Cullen) é seu maior representante.


 Listei 5 razões para vocês irem ao cinema ver essa obra de arte agoniante.


1-Caracterização - Joaquin Phoenix contou que perdeu 24 quilos para dar vida ao personagem. Segundo ele “quando se perde essa quantidade de peso em pouco tempo, você começa a ficar meio louco”. 

2- Trilha Sonora - A trilha sonora do longa não só aumenta o suspense e a tensão das cenas, mas é, também, um ruído latejante que somente o próprio Coringa pode escutar. Na medida que ouvimos e reagimos à música, a impressão é de que estamos dentro da mente de um louco.

3- Fotografia - A fotografia com cores saturadas mesmo em ambientes escuros e os enquadramentos em close, escancarando a emoção dos personagens, criam a atmosfera caótica. 

4- Teatral -  Em mais uma cena genial do filme, sutilmente, quebra a quarta parede, a partir deste momento somos parte da história, e é impossível não querer saber como ela termina.



5- O retorno da DC - A DC já deixou claro que a entrada de Phoenix no universo da DC não vai afetar o Coringa interpretado por Jared Leto em Esquadrão Suicida.


O filme retrata a construção de um vilão. 
Mostra todos os acontecimentos que levaram ao temido Coringa. É um filme triste e sombrio.